Raimundo Colombo (PSD), governador do Estado é investigado

217

A decisão do ministro Teori Zavascki (Foto), do Supremo Tribunal Federal, relator da Lava Jato na corte suprema, de determinar uma investigação preliminar sobre a lista de pagamentos de propina da Odebrecht envolve, de alguma maneira, seis catarinenses.
Raimundo Colombo (PSD), governador do Estado, Cesar Souza Jr. (PSD), prefeito da Capital, Antonio Ceron, ex-deputado e presidente em exercício do PSD, Carlito Merss (PT), ex-deputado e ex-prefeito de Joinville, Jaison Cardoso (PSDB), prefeito de Imbituba, e Roberto Carlos de Sousa (PSDB), o Bob Carlos, prefeito de Navegantes.

Eles aparecem nas planilhas apreendidas na 23ª fase da operação que apura desvio de dinheiro da Petrobras. Os documentos estavam na casa de Benedicto Barbosa Silva Júnior, executivo da Odebrecht Infraestrutura. A lista tem mais de 200 nomes de políticos ao lado de valores.

Após a investigação preliminar, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, poderá pedir a abertura de inquérito contra os citados na relação com os supostos repasses. Ou seja, decidirá se oferecerá, ou não, denúncia contra os citados.