Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
Noticia BR

Alimentação saudável ajuda a evitar a perda auditiva

Cafeína em excesso é um dos vilões da audição

Todos sabem que os alimentos são fundamentais para a manutenção de nosso organismo e que a ingestão em excesso de determinadas substâncias traz uma série de prejuízos ao nosso corpo. Mas você sabia que a má alimentação também pode afetar a nossa audição? Por isso, no Dia Mundial da Alimentação, comemorado em 16 de outubro, fica o alerta.

De acordo com o ex-presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvio-Facial (ABORL-CCF) Fernando Freitas Ganança, “erros alimentares prejudicam os três principais sintomas otoneurológicos: perda auditiva, zumbido e tontura”.

A otorrinolaringologista e otoneurologista Rita de Cássia Guimarães concorda. Segundo ela, uma alimentação rica em gorduras, açúcares e sódio altera o metabolismo, podendo prejudicar várias funções do corpo. “Os ouvidos, por exemplo, são órgãos sensíveis, que sofrem com mudanças na corrente sanguínea. As reações químicas entre os líquidos e as células presentes no ouvido interno são perturbadas com o excesso de sal. Já o excesso de glicose no sangue dificulta o transporte de nutrientes para os ouvidos. O excesso de açúcar e sódio ainda degenera as células auditivas com mais rapidez”, ressalta.

Estudo comprova relação entre alimentação saudável e prevenção da perda auditiva

As dificuldades auditivas podem ser sentidas a médio e longo prazo, de acordo com os hábitos alimentares dos indivíduos. Estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Harvard (EUA), tendo à frente a médica Sharon Curha, verificou a alimentação e a capacidade auditiva de quase 80 mil mulheres durante duas décadas. O resultado mostrou que dietas saudáveis diminuem em até 30% a possibilidade de a audição sofrer prejuízos com o passar dos anos. Eles compararam o menu diário das participantes com três estilos famosos de alimentação, entre eles a dieta mediterrânea, que demonstrou grande potencial para proteger a capacidade auditiva. Essa dieta indica o consumo abundante de azeite, hortaliças, peixes e oleaginosas, e pouca carne vermelha e doces. Os resultados foram publicados no periódico Journal of Nutrition .

Especialistas também apontam que a cafeína pode prejudicar o funcionamento do sistema auditivo. A substância, encontrada não só no café, mas também no mate, chá verde, chocolate e até refrigerantes, deve ser evitada por quem tem propensão a desenvolver problemas de audição, com tendência genética. “A cafeína, bem como o tabaco e o álcool, pode induzir o aparecimento de zumbido precoce e aumentar o problema em quem já tem”, esclarece o otorrinolaringologista José Jarjura Jorge Junior.

“As células ciliadas, que ficam na cóclea, logo à frente do labirinto, e que são responsáveis pela audição sensorial, não se regeneram caso sejam danificadas. Com isso, o indivíduo vai perdendo a audição ao longo dos anos, dependendo das situações a que se submete. Má alimentação e exposição constante a sons intensos, entre outros fatores, podem agravar o problema”, diz a fonoaudióloga Rafaella Cardoso, especialista em Audiologia na Telex Soluções Auditivas.

O zumbido, que pode ser o primeiro sinal de perda de audição, afeta 278 milhões de pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). É um ruído constante que abala o dia a dia das pessoas. “Em alguns casos, o incômodo é parecido com o barulho de insetos; em outros, com o som de uma cachoeira. Alguns se assemelham ao apito de uma panela de pressão. Quanto antes o problema for tratado, mais claro será o diagnóstico e maiores serão as chances de fazê-lo desaparecer ou pelo menos minimizá-lo”, pontua a fonoaudióloga.

Além de melhorar o acesso aos sons para quem tem perda auditiva, o uso de aparelhos auditivos também é indicado para as pessoas que lidam diariamente com zumbido. A ferramenta Tinnitus SoundSupport™, presente nos aparelhos auditivos da Telex Soluções Auditivas, fornece sons do oceano e várias outras opções de sons a fim de levar alívio e conforto para quem enfrenta o zumbido.

Posts Relacionados

Conheça três aplicativos de transporte criados por motoristas insatisfeitos

Diário da Cidade

Estado norte-americano, Michigan, bate novo recorde de apostas esportivas no mês de setembro

Mais de três mil cidades brasileiras têm situação fiscal difícil ou crítica, revela Índice Firjan de Gestão Fiscal

Importunação sexual tem de ser denunciada sempre

Biocombustível: entenda sua importância para a sustentabilidade

Com avanço da vacinação no Brasil, 62% das empresas planejam voltar ao trabalho presencial

Catho revela o ranking de média salarial para professores em cada estado do País

Distribuída no SUS, dose contra HPV combate câncer de colo de útero e outros tipos da doença

Caem restrições de viagens para os Estados Unidos

Morre Adelino Colombo, fundador da Lojas Colombo

Com foco na omnicanalidade, Sleephouse passa por rebranding

Diário da Cidade

Leilão do 5G deve movimentar R$ 169 bilhões em investimentos

Diário da Cidade

Dia dos Professores: educadores destacam a importância dos pets no desenvolvimento escolar durante a pandemia no Brasil

Diário da Cidade

Grupo Boticário oferece 400 vagas para cursos de formação gratuita em tecnologia para pessoas em situação de vulnerabilidade

Professora é homenageada em vídeo emocionante nas redes sociais

Pesquisa mostra que 77% dos brasileiros adultos estão jogando regularmente pelo celular

Passaporte da vacina é constitucional, diz advogado

Pesquisa revela que muitos motociclistas conduzem sem habilitação

Guaraná Antarctica lança sabores especiais escolhidos por brasileiros para celebrar 100 anos da marca

Professor cria projeto utilizando o tema gratidão e alunos enviam mais de 300 cartas aos profissionais do Instituto Butantan