Alvará Fácil On-line rende título de Projeto Inovador ao município de Cascavel

Ferramenta desenvolvida pela IPM Sistemas agiliza regulamentação de empresas

 

A Prefeitura de Cascavel (PR) recebeu nesse mês, o prêmio Projeto Inovador durante o 4º Fórum de Cidades Digitais da Região. O evento reuniu prefeitos, gestores, vereadores e empresários para tratar do desenvolvimento das cidades a partir de investimentos nas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Cascavel, cidade do Oeste do Paraná, foi premiada devido a adoção do Alvará Fácil On-line, implantado em agosto de 2018 para desburocratizar os serviços municipais, facilitando assim a regulamentação de empresas e consequentemente a vida dos empreendedores.

            O Alvará Fácil foi desenvolvido pela IPM Sistemas e com a plataforma o cidadão pode realizar todo o processo de qualquer computador conectado à internet. Basta acessar o portal do município no campo disponível para empresários e contadores, fazer a solicitação e, caso o contribuinte esteja regularizado, imprimir o certificado. “Em pouco mais de oito meses de implantação, fechamos o balanço com 5.484 processos protocolados, 5.131 concluídos em três dias, ou seja, 93,56%. É um resultado excelente para o município e para os empresários”, explica o secretário de Finanças, Renato Segalla.

Para o prefeito Leonaldo Paranhos, a agilidade na emissão de alvarás só trouxe benefícios para a cidade. “Obra parada esperando aprovação significa menos impostos circulando, menos empregos gerados. Empresa esperando alvará para trabalhar significa também menos recursos para investimos em saúde, educação, assistência social, estradas rurais, enfim, em políticas públicas que melhoram a qualidade de vida das pessoas”, comenta.

Segundo o diretor-presidente da IPM Sistemas, Aldo Luiz Mees, a iniciativa atende à demanda de modelos modernos de gestão pública, que buscam dar autonomia ao cidadão e, com isso, agilizar os trâmites municipais. “A tecnologiapossibilita que o cidadão se desloque cada vez menos até a Prefeitura, evitando filas e possibilitando que o servidor público seja direcionado a atividades que não podem ser automatizadas, resultando em ganho de produtividade. Tudo isso reflete diretamente na qualidade da gestão”, afirma.