Audiência pública do Hospital Ruth Cardoso acontece na segunda (13)

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, através da Comissão de Educação e Cultura, Saúde e Assistência Social, fará na próxima segunda-feira (13), às 19h, uma audiência pública sobre a gestão do Hospital Municipal Ruth Cardoso (HMRC).

O objetivo da audiência é promover o debate acerca das demandas enfrentadas, dos atendimentos e do custeio mensal do hospital, além das ações possíveis para se alcançar melhorias na gestão da unidade de saúde. Também serão discutidas as pactuações intermunicipais dos pacientes referenciados e o futuro dos serviços de atendimento hospitalar do HMRC.

No evento, a secretária municipal de Saúde, Andressa Hadad, falará sobre o trabalho realizado pelo hospital, com números de atendimentos, cirurgias e cidades atendidas, dentre outros, e o diretor-executivo da AMFRI (Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí), Célio Bernardino, falará sobre o relatório da auditoria feita no hospital por uma empresa contratada pela entidade. Outras autoridades presentes também utilizarão a palavra, a qual será aberta ao público para perguntas no final das explanações.

Toda a comunidade interessada está convidada a participar. O evento acontecerá às 19h no Plenário Vereador Walter Eilers do Legislativo, situado na Av. das Flores, 675, Bairro dos Estados. São integrantes da Comissão de Educação e Cultura, Saúde e Assistência Social da Câmara, promotora da audiência, os vereadores Joceli Nazari (PPS), presidente, e Arlindo Cruz (MDB) e Gelson Rodrigues (PSB), membros.

Foram convidados para a audiência os prefeitos de Balneário Camboriú, Camboriú, Itapema, Porto Belo e Bombinhas; os secretários municipais de Saúde e presidentes das comissões de Saúde das câmaras de vereadores dos mesmos municípios; a deputada federal Carmen Zanotto, presidente da Frente Parlamentar Mista da Saúde; os secretários de Saúde, Inclusão Social, Pessoa Idosa, Segurança e Educação de Balneário Camboriú; os gestores e funcionários do HMRC; representantes do Ministério Público, Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (Cremesc) e Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina (Coren/SC); e presidentes dos conselhos municipais e das associações de bairro da cidade.