Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Como identificar se uma criança foi abusada

Daniela Generoso*

Captar a dor humana é algo que apenas o silêncio pode alcançar. No entanto, essa dor pode fugir das percepções humanas, principalmente quando uma criança é abusada. A sociedade de um modo geral precisa estar atenta, já que as crianças são extremamente vulneráveis a qualquer tentativa de maldade humana.

É importante ressaltar que elas sofrem como um adulto no conceito de dor. O que muda é a forma que percebemos isso. Há alguns indicadores psicológicos muito comuns, quando uma criança é violentada, inclusive as menores de três anos de idade.

As principais características são os transtornos alimentares, irritabilidade, alterações no nível de atividade junto com condutas agressivas ou regressivas, uma compreensão precoce da sexualidade e atividades sexuais inadequadas, a mentira como artifício frequente. Além de crueldade contra os outros e os animais e sentimentos profundos de tristeza e desesperança.

Algumas ainda desenvolvem transtorno de atenção, síndrome da acomodação e da vitimização, Jogos sexuais persistentes e inadequados com crianças da mesma idade, como também a insistente desconfiança das figuras significativas, mau relacionamento com seus pais e dificuldades em fazer amizades dentre outros.

Esses sintomas isolados podem caracterizar muitas outras questões. Porém, para análise correta temos que correlacionar a observação clínica, os dados coletados em anamnese pelos pais, testes psicológicos e a escuta ativa. Na abordagem existencial humanista, não olhamos para criança como diagnóstico e, sim, como um ser que precisa ser visto e a sua alma tocada.

A criança que é abusada seja por tortura psicológica, física ou sexual, tem sua infância roubada e sua alma dilacerada aos poucos. Geralmente, elas conseguem se refazer de forma mais rápida que um adulto. Porém, quando crescem, acabam remoendo sua dor e seu algoz por diversas vezes pela lembrança de sua mágoa.

É fundamental protegê-las de possíveis predadores. Pais, precisam saber quem se aproxima de seus filhos, por onde andam. Esse cuidado é importantíssimo, pois a dor do abuso perdura por anos e anos e alguns, quando chegam na adolescência ou na fase adulta, chegam até a desenvolver pensamentos suicidas.

Em todo caso de dúvida, se uma criança foi abusada ou não, procure um profissional de psicologia infantil ou converse com pediatra, porque através de testes psicológicos e a observação clínica é possível identificar.

(*) Daniela Generoso é Psicóloga e presidente da Ong é Possível Sonhar que atende crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência doméstica.

Posts Relacionados

Rev. Caio Fabio: “Silas Malafaia é um Anti-Evangelho vivo!”

diariodacidade

Balneário Camboriú registra 33 novos casos de coronavírus nesta sexta-feira (05)

diariodacidade

Retomada dos ônibus intermunicipais será feita nesta segunda-feira

diariodacidade

Sábado, dia 6, é Dia D Vacinação em Camboriú

diariodacidade

Campanha alerta sobre importância do Teste do Pezinho para o diagnóstico precoce de doenças genéticas

diariodacidade

Rogério Minotouro na live com Caio Fábio!

diariodacidade

Cesta Básica registra aumento de valores em junho

diariodacidade

Itajaí e Balneário Camboriú ganharão cinema drive-in

diariodacidade

Itajaí Shopping recebe exposição fotográfica em homenagem ao aniversário de Itajaí

diariodacidade

Sebrae/SC lança guia de turismo para anunciar em plataformas de hospedagem

diariodacidade

TRAVESSEIRO DE PEDRA UNGIDO – APÓSTOLO ARNALDO

diariodacidade

Dia do Meio Ambiente: preservar água é prioridade da Epagri na estiagem

diariodacidade

Balneário Camboriú poderá ficar sem transporte coletivo devido impasse com a Expressul

diariodacidade

Covid-19: Frigoríficos do Oeste de SC começam a se adequar à proteção de indígenas

diariodacidade

Semasa prepara Estação de Tratamento de Esgoto para atender 80% do território urbano até 2022

diariodacidade

Negócios se adaptam para reabrirem as portas e amenizar impactos da crise

diariodacidade

Justiça do Trabalho de SC lança ação nas redes sociais em mês que marca combate mundial ao trabalho infantil

diariodacidade

Governo do Estado anuncia retomada do concurso público para agente penitenciário

diariodacidade

Projeto prevê denúncia pela internet dos casos de violência contra a mulher

diariodacidade

Camboriú: Areias recebe nova unidade básica de saúde

diariodacidade

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: