Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Lançado em Santa Catarina, novo sistema impede fraudes por clonagem de veículos novos

Primeiro Estado a aderir ao Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave), Santa Catarina foi o local escolhido pela Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), do Ministério da Infraestrutura, para o lançamento da funcionalidade Renave 0 KM, que aumentará a segurança contra a clonagem de veículos novos. Com o Renave 0 KM, o comprador de um carro zero quilômetro receberá da concessionária, além da nota fiscal, a Autorização para Transferência de Veículo Eletrônica (ATPV-e), o que impedirá que o emplacamento do automóvel seja realizado em nome de pessoa física ou jurídica diferente da que fez a aquisição.

“O principal benefício do Renave 0KM é a segurança jurídica nessa transferência, a garantia e o controle da frota. Quando o cidadão compra o veículo numa concessionária que aderiu ao Renave 0KM, ele tem a garantia de que aquele automóvel não está clonado em lugar algum do país”, resume a presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), delegada de Polícia Sandra Mara Pereira.

A iniciativa é da Senatran, com tecnologia desenvolvida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). O secretário da Senatran, Frederico Carneiro, esteve no ato de implantação do Renave 0 KM, realizado nesta segunda-feira, em Florianópolis.

“A concessionária deverá informar eletronicamente, na saída de estoque, o número da nota fiscal e do documento da pessoa física ou jurídica do comprador, para evitar fraudes. Sem essas informações, o automóvel não poderá ser registrado no Detran”, explicou o secretário nacional de Trânsito, Frederico Carneiro.

 Sandra Mara e Frederico visitam concessionária para ver o funcionamento do sistema

Antes do lançamento, a comitiva da Senatran visitou uma concessionária de Florianópolis que já aderiu ao Renave. De acordo com o diretor de Operações da empresa, Gilmar Fachini, tanto a concessionária quanto os clientes têm mais segurança e praticidade desde a implantação do sistema. “Nós temos certeza que o veículo será emplacado exatamente em nome daquele CPF ou CNPJ em que foi emitida a nota fiscal, evitando situações em que o veículo já está emplacado em outro nome”, detalha Fachini.

Para aderir ao sistema, as concessionárias devem fazer um cadastro no site credencia.estaleiro.serpro.gov.br. O processo é simples e rápido, e a adesão é gratuita. Com a nova funcionalidade, todo carro novo sairá do estoque da loja para o comprador pelo sistema, fortalecendo a segurança e o controle de estoque de concessionárias e revendedoras de veículos zero.

Desde o ano passado, Renave já torna mais seguro o comércio de carros usados

Santa Catarina foi o primeiro Estado do país a implantar o Renave. Isso significa que, desde o ano passado, os catarinenses já têm maior segurança ao negociar um carro com concessionárias ou revendas. Na prática, ao vender um carro para o estabelecimento, a transferência pode ser feita pelo sistema Renave. Este procedimento é mais barato e mais seguro do que a prática de fornecer uma procuração para que o estabelecimento represente o cidadão no processo de venda.

“Essa sempre foi uma prática frequente, mas muito arriscada. Muitas vezes a pessoa vende o veículo para um estabelecimento, a transferência não é realizada e o antigo proprietário continua sendo responsabilizado por infrações de trânsito e outras irregularidades cometidas por quem adquiriu o veículo”, relata a presidente do Detran. “A única forma de o proprietário não ficar responsável pelo bem é transferindo a propriedade para o estabelecimento. Portanto, ao entregar o veículo em uma concessionária ou revenda, deve-se exigir a transferência imediata. Com o Renave, esse processo é mais fácil, barato e seguro do que assinar uma procuração”, finaliza Sandra.

Pnatrans

Ainda nesta segunda-feira, Sandra Mara também assinou o termo de compromisso com o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), criado pelo Governo Federal para reduzir em 50% o total de mortes de trânsito no país nos próximos 10 anos. Por meio do Pnatrans, foram criados Grupos de Trabalho (GT), que reúnem especialistas de diversos órgãos e entidades que integram o SNT (SENATRAN, DETRANS, órgãos municipais de trânsito, CETRANS, DNIT, DER, PRF, Polícia Militar e ANTT), das mais variadas regiões do país e das esferas federal, estadual e municipal, bem como representantes de universidades, organizações sociais, entidades do setor produtivo e corpo de bombeiros militar, a fim de propor e viabilizar a implantação de ações que tragam um retorno positivo à sociedade.

Posts Relacionados

Posto de Emissão de Passaportes e Atendimento a Migrantes da Polícia Federal inaugura novo espaço no Itajaí Shopping

Bandidos disfarçados de eletricistas invadem residência e fazem reféns no Centro de BC

Campanha Simplesmente Doe vai ajudar instituições da região

Operação Liberdade no Centro de BC está na terceira semana

19 coisas para fazer em Balneário Camboriú e região neste final de semana

Fotos: Gorillaz – Curitiba – 18/05/2022

Dire Straits Legacy se apresenta em Balneário Camboriú nesta sexta-feira (20)

SIME de Balneário Camboriú divulga 198 vagas cadastradas

Aprovada declaração de utilidade pública ao Instituto de Amparo às Crianças com Câncer

Expocentro é aberto ao público