Diário da Cidade – Notícias Balneário Camboriú Esportes Entretenimento Eventos Política Empregos Camboriú Itajaí Itapema Navegantes Santa Catarina Brasil e Mundo
DESTAQUES

Testes rápidos, que vão custar R$ 7 milhões a BC, podem ser inúteis

Balneário Camboriú anunciou que pretende investir cerca de R$ 7 milhões na compra de testes rápidos para o diagnóstico do coronavírus.

O objetivo do prefeito Fabrício Oliveira (PSB) é testar toda a população, ou seja, 142 mil habitantes, para saber quem está com o vírus. Só que a aplicação dos testes de maneira massiva pode não ter o resultado esperado, demonstrou a experiência de países europeus e também alertou o próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante entrevista coletiva na tarde de ontem.

A Espanha, segundo país com maior número de mortes no mundo, comprou um lote com nove mil testes importados da China e os devolveu após os primeiros testes demonstrarem que não entregavam os resultados com a segurança prometida. Testes rápidos mostraram uma sensibilidade de 30% aos anticorpos do coronavírus, quando o ideal seria superior a 80%.

Segundo o ministério da Saúde do Brasil, existem dois tipos de testes pra diagnosticar o Covid-19. Aqueles que detectam o vírus na amostra, RT-PCR/ biologia molecular, que precisa ser feito em laboratório, e os testes rápidos, que verificam a resposta do organismo ao vírus, através de sorologia [IgM/IgG], quando são medidos os anticorpos. Esse segundo teste é o do modelo que Balneário Camboriú planeja comprar.

Ministro fez alerta
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, falou sobre os testes rápidos ontem. Ele reforçou que o teste rápido é para ser usado quando o corpo já criou anticorpos à doença. Ele só identifica a doença a partir do sexto ou sétimo dia de contágio. Pessoas que estejam no início do processo de infecção, com poucos dias de contágio, podem testar falsamente negativo.

O teste rápido é indicado para os profissionais da Saúde e da Segurança verificarem se há segurança para voltar ao trabalho. “Esse teste é para saber como estão os anticorpos da população. Quando todo mundo tiver com os anticorpos, o problema vai para níveis menores. Pode até ter caso, mas não tem epidemia. Esse teste serve pra isso”, comentou o ministro da saúde.

Já com o teste de laboratório RT-PCR, o profissional coloca um bastão no nariz, tira a secreção e envia pro laboratório. Esse teste já identifica no primeiro dia, no começo da infecção, se a pessoa está contaminada pelo coronavírus. Nos laboratórios, os testes RT-PCR são vendidos, em média, a R$ 300. Já o teste rápido custa, em média, R$ 75.

Infectologista explica

A médica infectologista Regina Célia Santos Valim, professora da Univali, adverte que antes de comprar o teste rápido à população, é preciso ser definido o objetivo que se busca. “O que você vai esperar de resposta com esse teste sabendo que pode ter um número importante negativo e esse exame negativo não quer dizer que não tenha circulação do vírus naquela população? Para valer a pena o gasto que se terá com um exame desses”, questionou.

Regina ainda reforça que o teste servirá apenas pra ter ideia de como o vírus tá circulando naquele momento. “Precisa ter um conhecimento bem apurado do emprego do exame. Não é que ele não sirva para nada, ele serve, mas o gestor tem que entender muito bem que ele estará aplicando um teste num determinado momento e que esse teste está avaliando só aquele momento específico”, diz.
Regina explica que o teste rápido é interessante para investigar a exposição de pessoas ao coronavírus, naquele determinado local, com determinada população. “Ele é um exame que pode dar um falso negativo, porque o vírus tem o tempo determinado que fica contaminando pelas vias aéreas superiores, depois via aérea inferiores e depois ele se dissemina. Ele tem todas as etapas da infecção, pode ser que quando a pessoa fizer o teste rápido, ela ainda não esteja acusando a infecção pelo coronavírus, mas ela já se expôs a ele”, explica.

O prefeito Fabrício Oliveira (PSB) não quis comentar os testes rápidos. Ele espera a Anvisa liberar a compra, para depois falar sobre como pretende fazer a testagem.
O ministério Público alertou que todas as medidas adotadas de prevenção ao coronavírus precisam estar fundamentadas em estudos técnicos e científicos sobre a eficácia e a necessidade. Isso vale tanto pras medidas de quarentena quanto pra adoção de estratégias de saúde públicas .

Fonte: Diarinho

Posts Relacionados

Covid-19: BC registra mais 2 mortes e 84 novos casos nesta sexta-feira (10)

diariodacidade

Presídio de Itajaí tem 96 detentos com Coronavírus, número pode ser ainda maior

diariodacidade

Secretária de Saúde de Balneário Camboriú deixou o cargo nesta sexta-feira (10)

diariodacidade

Habitasul doa testes de Covid-19 profissionais de saúde de SC

diariodacidade

É “regular” a nota de Balneário Camboriú para o Portal da Transparência com contratações emergenciais para enfrentamento à Covid-19

diariodacidade

Hospital de Camboriú recebe leitos e equipamentos da Águas de Camboriú

diariodacidade

Equipamentos turísticos de BC terão entradas gratuitas e descontos em comemoração ao aniversário da cidade

diariodacidade

Covid-19: BC registra 134 novos casos e 2 mortes ontem, quarta-feira (08)

diariodacidade

Campanha do Agasalho inicia em Camboriú

diariodacidade

Homem não usa máscara, desacata fiscais e acaba preso em Balneário Camboriú

diariodacidade

Ilustrador lança livro de autoajuda para combater a depressão

diariodacidade

Dezesseis novos leitos são entregues nesta quinta ao Hospital de Camboriú

diariodacidade

Ibama e IMA devem obedecer a Lei da Mata Atlântica

diariodacidade

Prefeitura de Camboriú fechará para sanitização

diariodacidade

Aldeia de Canelinha tem único projeto catarinense contemplado em edital da Fiocruz para combate ao coronavírus

diariodacidade

Balneário Camboriú registra 136 novos casos e uma nova morte por coronavírus

diariodacidade

Polícia Militar fecha festa irregular em bar no Monte Alegre

diariodacidade

Mais de 10 mil pessoas passaram pelas barreiras sanitárias no fim de semana

diariodacidade

BC registra 2 mortes e 137 casos nas últimas 48 horas

diariodacidade

GAECO de SC está cumprindo nove mandados de busca da operação Falso Negativo

diariodacidade

Oi, este aviso é só pra te lembrar de CURTIR nossa FanPage no Facebook

Assim, você poderá estar cada vez mais atualizado das novidades de sua região!

CLOSE
%d blogueiros gostam disto: